Voltar à Home do Blog

Como os empresários do Brasil veem a legislação trabalhista?

Mobilidade, trabalho remoto e compliance são alguns dos pontos criticados pelos empresários do país, segundo uma pesquisa sobre o futuro do trabalho

A legislação trabalhista está no centro de várias discussões do Brasil no momento, passando por uma possível reforma e até mesmo questionamentos sobre como ela atualmente afeta a competitividade dos produtos brasileiros. No entanto, não são apenas nesses aspectos que a lei do trabalho parece gerar dificuldades para os empreendedores.

Uma pesquisa realizada pela consultoria PWC – O futuro do trabalho: impactos e desafios para as organizações do Brasil – mostrou como os empresários enxergam essa legislação. Ao todo, 113 empresas de diferentes setores foram ouvidas para se chegar aos resultados. Veja, abaixo, alguns pontos de destaque:

Quer saber se sua empresa está cumprindo a legislação brasileira? O Sage X3 conta com um módulo que atualiza as principais regras da lei do país.

Competitividade

Oito em cada dez empresários do país alegam que suas empresas perdem competitividade e produtividade em razão das restrições impostas pela legislação trabalhista.

Compliance

Somente 37% das empresas questionadas responderam que conseguem cumprir integralmente a legislação. Outros 32% acreditam que estão em conformidade com a lei, mas não têm certeza. O restante afirma que estão buscando regularizar a situação, há pontos descobertos pela lei atual ou que as exigências são impossíveis de serem atendidas.

Adaptação

Mesmo sem uma mudança na lei, os empresários têm uma percepção otimista em relação à possibilidade de adaptarem sua força de trabalho às exigências atuais, como a mobilidade, o trabalho remoto, entre outros aspectos. Esse retorno foi dado por 65% dos entrevistados. Apesar desse otimismo, 69% dos ouvidos relataram enfrentar dificuldades para implantar horários flexíveis e 64% para incluir o trabalho remoto.

Mudanças sugeridas

Algumas alterações na legislação trariam benefícios às empresas, segundo o ponto de vista dos empreendedores:

– 83% reduziriam os encargos sociais

– 50% criariam mecanismos para flexibilizar a jornada de trabalho

– 37% diminuiriam os custos para a demissão de colaboradores

E você, concorda com os resultados obtidos pela pesquisa?

Guest Blogger

Our "Guest Bloggers" come from a variety of backgrounds and companies. They can be Sage people, Sage Business Partners, Independent Software Vendors, Thought Leaders or Analysts, that have valuable knowledge, expertise and experience on a variety of different subjects and topics.

Matérias relacionadas

10 março, 2017 por Guest Blogger

Como a Indústria 4.0 pode reduzir os custos de um negócio?

O blog mostra quatro benefícios que fábricas que investem na transformação para o digital podem colher, otimizando a capacidade produtiva e os gastos A cada dia, a Indústria 4.0 se consolida no universo global. Investir na adequação das plantas das …

21 março, 2018 por Guest Blogger

7 formas de melhorar a segurança no chão de fábrica

A segurança tem se tornado uma preocupação cada vez mais frequente nas grandes empresas, fruto de uma legislação bastante rígida. Pensar em como melhorar a segurança no chão de fábrica é fundamental para reduzir custos e proporcionar um ambiente de …

5 setembro, 2018 por Guest Blogger

3 lições que podemos tirar das estratégias industriais da China para 2025

O que as empresas brasileiras podem aprender com as estratégias industriais da China? Aparentemente, muita coisa deve mudar na abordagem do gigante asiático com relação às suas maiores empresas. Em tempos em que o presidente Xi Jinping contorna uma relação …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.