Voltar à Home do Blog

Governo prepara plano para nortear Internet das Coisas

Objetivo é regularizar aspectos relacionados a protocolos, segurança, estímulos fiscais e financiamento; texto-base deve receber consultas após ser lançado

O governo do Brasil está preparando uma política para nortear a expansão da Internet das Coisas (IOT, na sigla em inglês) no país. O objetivo não é só estabelecer vários marcos, que regularizem protocolos, segurança, estímulos fiscais e linhas de financiamento, mas apontar uma projeção sobre os benefícios potenciais do IOT em diversos setores da economia.

Uma pesquisa conduzida pelo IDC Brasil afirma que 85% dos investimentos em IOT no país serão concentrados em quatro aplicações, com foco especial para a indústria: manufatura, monitoramento de cargas, gestão de frotas e gestão de maquinário produtivo são os principais alvos. Em geral, os propósitos mais visados são: redução de custos, aumento da produtividade e desenvolver novos produtos ou expandir para novos mercados.

Sua empresa quer estar antenada às principais atualizações dos sistemas de gestão? Conheça os benefícios e as vantagens de contar com o Sage X3.

Consultas

A previsão do governo brasileiro é de lançar a política até março de 2017, após diálogos com diferentes setores, como empresas, entidades de classe e ministérios. A partir desse momento, o Plano deverá ficar um mês em consulta pública para receber sugestões e adequações.

Em entrevista ao Valor Econômico, o governo afirmou que a inspiração para o texto-base não veio de nenhum país específico, embora experiências já colocadas em prática tenham servido de apoio.

“Nesse aspecto, estamos todos no mesmo patamar. A Europa e os Estados Unidos também só divulgaram seus planos em 2015 ou 2016”, afirmou Maximiliano Martinhão, secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações.

Projeções otimistas

As projeções para a tecnologia – considerada uma das mais importantes e promissoras para os próximos anos – são otimistas. Um estudo da Accenture estima que, até 2030, somente no ramo industrial, ela pode colaborar com a injeção de US$ 14,2 trilhões à economia global.

A consultoria IDC calcula que existam 140 milhões de máquinas conectadas entre si no Brasil e um total de 12 bilhões em todo o mundo. Estima-se que os números devem saltar para 400 milhões e 30 bilhões em equipamentos interligados até 2020.

Guest Blogger

Our "Guest Bloggers" come from a variety of backgrounds and companies. They can be Sage people, Sage Business Partners, Independent Software Vendors, Thought Leaders or Analysts, that have valuable knowledge, expertise and experience on a variety of different subjects and topics.

Matérias relacionadas

1 fevereiro, 2017 por Guest Blogger

O “Shadow IT” pode ser um risco para sua empresa

Quando colaboradores usam dispositivos, softwares ou aplicações sem a autorização do setor de TI, eles estão colocando a empresa em risco, no conceito de “na sombra do TI” O que significa o “Shadow IT” – ou na sombra do TI, …

25 setembro, 2017 por Guest Blogger

Como será o escritório do trabalho do futuro?

Veja alguns conceitos que estão sendo adotados por empresas no mundo para incentivar a colaboração, a mobilidade e a comunicação entre as pessoas no ambiente de trabalho Não é segredo que o escritório é, para muitas pessoas, uma espécie de …

17 julho, 2017 por Guest Blogger

Um guia para oferecer lembranças a parceiros

O compliance não visa apenas fazer o que é certo para a sua empresa, mas também respeitar as regras na relação com parceiros, em especial o poder público Como estar sempre presente na memória de parceiros? Lembranças – o processo …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.