Voltar à Home do Blog

Indústria 4.0: qual o estágio do Brasil?

A CNI tentou descobrir quais as tecnologias mais usadas para elevar a produtividade e identificou que o desconhecimento ainda é muito grande nesta área

Qual o cenário da indústria brasileira, em especial à manufatura, em relação ao uso de novas tecnologias para a produção, para processos ou produtos? Essa foi a questão que a Confederação Nacional da Indústria (CNI) tentou responder com a pesquisa “Indústria 4.0”, que ouviu 2.225 empresas em janeiro deste ano a respeito das tecnologias mais usadas para elevar a produtividade.

Como definição, o estudo considera a integração das tecnologias físicas e digitais, das etapas de desenvolvimento, de engenharia da produção e da produção da cadeia até o uso final. “Representa muito mais que a automação do processo industrial. É, por exemplo, a integração das máquinas e sistemas entre si (inclusive entre fábricas distintas de uma mesma cadeia de suprimentos) ”, diz a pesquisa.

Embora o avanço tecnológico pareça real para a indústria nacional, a realidade é diferente. Quatro em cada dez empresas consultadas (42%) mostraram desconhecimento em relação à digitalização dos processos e sobre os impactos que a medida tem sobre a competitividade. A pesquisa mencionou dez tecnologias que podem interferir sobre a produtividade em processos, no desenvolvimento ou produto, sendo que a maioria delas depende de uma solução de gestão. Veja a lista abaixo:

Como antecipar tendências de gestão e preparar sua empresa para as novas tecnologias que estão por vir? Clique aqui e entenda mais sobre o assunto.

Processos

– Automação digital sem sensores

– Automação digital com sensores

– Monitoramento e controle remoto com sistemas

– Automação digital com sensores com identificação de produtos e condições operacionais

Desenvolvimento

– Sistemas integrados para desenvolvimento de produtos

– Manufatura aditiva, prototipagem rápida ou impressão 3D

– Simulações de modelos virtuais para projeto

Produto/Novos modelos de negócios

– Coleta, processamento e análise de Big Data

– Uso de serviços em nuvem

– Incorporação de serviços digitais aos produtos (Internet das Coisas)

Processos industriais

Os maiores esforços feitos pela cadeia produtiva brasileira se encontram na fase de processos industriais. Sete em cada dez empresas (73%) já usam uma tecnologia neste momento, enquanto 47% aproveitam no desenvolvimento e apenas 33% em novos produtos ou na criação de novos negócios. “Considerando que a indústria brasileira precisa competir globalmente e que se encontra atrás nessa corrida, é preciso saltar etapas. O esforço de digitalização precisa ser feito, simultaneamente, em todas as dimensões”, afirma o gerente de Pesquisa e Competitividade da CNI, Renato da Fonseca.

Controle

Os objetivos mais buscados pelas empresas são a automatização de processos, redução de custos e aumento da produtividade. Todos esses benefícios, por maior que seja o investimento na cadeia produtiva, necessitam de uma ferramenta para controle e acompanhamento do desempenho, como um sistema de gestão. Caso contrário, os resultados desejados não vão se aproximar da realidade.

O Sage X3 oferece o acompanhamento de dados em tempo real, com um painel específico e que pode ser personalizado em cada companhia e até mesmo em cada setor da empresa, permitindo fazer ajustes na produção quando houver necessidade. Além disso, a tecnologia dessa plataforma permite mobilidade e rapidez para planejar e tomar decisões.

Guest Blogger

Our "Guest Bloggers" come from a variety of backgrounds and companies. They can be Sage people, Sage Business Partners, Independent Software Vendors, Thought Leaders or Analysts, that have valuable knowledge, expertise and experience on a variety of different subjects and topics.

Matérias relacionadas

3 fevereiro, 2017 por Guest Blogger

Distribuição: como aumentar a eficiência

Transportes representam 60% dos custos logísticos e ganham um peso ainda maior em um país de dimensões continentais como o Brasil Os custos de transporte representam aproximadamente 60% dos custos logísticos, tomando como base um estudo do Banco Mundial. O …

19 setembro, 2016 por Guest Blogger

Gestão de empresas: o que os esportes olímpicos podem nos ensinar

Vôlei brasileiro é exemplo de como a gestão somada à análise de dados pode contribuir para a boa performance esportiva e transformar os resultados de um esporte Há anos, o Vôlei do Brasil atinge resultados esportivos incríveis. Nos últimos 16 …

3 janeiro, 2018 por Guest Blogger

Por que você deveria priorizar a experiência do usuário em compras de tecnologia

Os líderes empresariais de hoje têm uma lista cada vez maior de recursos de tecnologia para escolher, entre aplicativos baseados em nuvem e sistemas de análise e computação remota. Saber quais deles valem o investimento – e quais devem ser …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.