Voltar à Home do Blog

Médias empresas: mercado da nuvem deve crescer no Brasil

Até 2020, a tecnologia em nuvem deve crescer em uso, chegando a investimentos de R$ 200 bilhões apenas no mercado das empresas de médio porte

O mercado de nuvem para as médias empresas deve movimentar US$ 6,6 bilhões – cerca de R$ 21 bilhões – neste ano. As projeções apontam para um crescimento no mercado de tecnologia em cloud para os próximos quatro anos, atingindo US$ 63 bilhões (R$ 200 bilhões) em 2020.

A pesquisa “Brazil Small & Medium Business: ICT & Cloud Services Tracker”, divulgada pela Intel, mostra que as tecnologias baseadas na computação em nuvem e mobilidade devem ter uma adoção de três a sete vezes mais rápidas do que as soluções que necessitam de instalações nos dispositivos, as chamadas On Premise.

Quer ter acesso a relatórios e informações da sua empresa por qualquer dispositivo móvel? Saiba mais sobre o Sage X3 e os benefícios da adoção dessa ferramenta.

Possibilidades de crescimento

Parte das possibilidades de crescimento deste mercado está relacionada ao fato de que aproximadamente 70% das companhias de médio porte do país ainda não iniciaram o seu processo de transição para os serviços em nuvem. O número pode ser considerado elevado, sobretudo quando comparado aos índices dos Estados Unidos (32%) e do Canadá (38%), indicando um atraso no uso dessas tecnologias.

Os benefícios oferecidos pelos serviços em nuvem são vários. Em geral, as companhias costumam ter vantagens na mobilidade e flexibilidade – permitindo que colaboradores e gestores tenham acesso às informações em qualquer lugar e de qualquer dispositivo – e mesmo nos custos, já que algumas pesquisas indicam redução de até 25% na comparação com tecnologias instaladas no local de trabalho.

Nos próximos 12 meses, as prioridades das médias empresas estão na melhoria da experiência dos clientes, buscando sua retenção e fidelização, com 35% de respostas, e o lançamento de novos produtos ou serviços, também com um índice de 35%.

Infraestrutura operacional

O estudo divulgado pela Intel mostra quais são as prioridades das médias empresas em relação à tecnologia em nuvem, sobretudo em relação à infraestrutura operacional. Veja, abaixo, os três propósitos buscados pelas empresas deste porte:

– Virtualização de servidores (59%)

– Segurança (56%)

– Ferramentas de gestão de TI (55%)

Por outro lado, apesar da baixa adoção deste tipo de tecnologia, soluções em administração, como gestão de documentos, de pessoas, CRM e Business Intelligence, aparecem como os principais setores nos quais a nuvem já se faz presente.

Guest Blogger

Our "Guest Bloggers" come from a variety of backgrounds and companies. They can be Sage people, Sage Business Partners, Independent Software Vendors, Thought Leaders or Analysts, that have valuable knowledge, expertise and experience on a variety of different subjects and topics.

Matérias relacionadas

22 maio, 2017 por Guest Blogger

Cinco dicas para engajar colaboradores

Feedback, sistema de valorização do colaborador, desenvolvimento de habilidades e de carreiras estão entre as sugestões Qual a grande diferença entre as empresas? O uso da tecnologia e a apropriação dos meios adequados para efetivar um trabalho são importantes, mas …

23 junho, 2017 por Guest Blogger

O que muda com a NFe 4.0?

A mudança de layout traz novidades e ajustes que devem ser feitos pelas empresas em seus processos, evitando a rejeição das Notas Fiscais Eletrônicas e o risco de multas Em novembro deste ano, será desativada a atual versão – a …

20 março, 2017 por Guest Blogger

Quais os desafios por trás da gestão por processos?

Governança, cooperação da diretoria e cultura organizacional são três fatores que devem ser observados Diante da competitividade do mundo dos negócios, as empresas buscam mecanismos para alavancarem os resultados. Uma das formas está diante dos olhos e passível de controle …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.