Voltar à Home do Blog

Por que o modelo de fabricação chinês possui muitas vantagens competitivas?

Um dos principais objetivos dos administradores de grandes indústrias é sempre o de otimizar o desempenho de uma linha de produção. É por essa razão que o modelo de fabricação chinês e suas vantagens competitivas constantemente se tornam objeto de estudo no mundo acadêmico e empresarial.

Alcançar a efetividade máxima, a melhor utilização de recursos e colocar em sintonia a mão de obra disponível e os equipamentos necessários são fatores dessa equação complexa, cuja resposta não é única. É por essa razão que conhecer alguns detalhes relacionados ao modelo de fabricação chinês pode significar encontrar pontos significativos de mudanças para a sua indústria.

O segredo da curva de aprendizado

Curva de aprendizado. Essa parece ser um dos aspectos-chave para compreender como as fábricas chinesas conseguem produzir cada vez mais em menos tempo. Basicamente, as indústrias asiáticas estão entre as que tem maiores condições de produzir componentes em grandes quantidades por longos períodos.

Em razão disso, o fator tempo passa a ser um dos mais importantes na hora de se negociar um contrato com essas empresas. Possivelmente será mais barato produzir com a mesma companhia durante dois anos do que durante apenas um ano. Além do fator óbvio com relação a ocupação da mão de obra e do parque fabril, existe mais um fator para fechar essa equação.

À medida que as companhias chinesas produzem um determinado produto, elas aprendem com o processo de produção. Isso significa que se incialmente um smartphone que leva em média 1 hora para ficar pronto, com o passar do tempo o aprendizado e o domínio da linha de produção pode reduzir esse tempo para 40 minutos, por exemplo.

Em outras palavras, aumenta-se a capacidade produtiva de forma considerável, sem que haja a necessidade de aumentar o número de pessoas ou tempo dispendido para a fabricação. É como se as empresas que solicitam a fabricação de um item “financiassem”, de certa forma, o aprendizado de uma fábrica chinesa.

Ela se tornará mais efetiva com o passar do tempo, encontrará meios mais eficientes de entregar produtos com a mesma qualidade, e pode até mesmo descobrir formas de reduzir o gasto de matéria-prima necessária para a produção de uma peça. Em resumo, se o custo de produção de um item é de US$ 100 no início da fabricação, um ano depois ele custará US$ 90 – e ficará pronto em menos tempo.

O barateamento da produção aumenta a demanda

O que se segue após isso é um efeito em cascata. A redução dos custos de produção torna os produtos mais baratos (ou as margens de lucro maiores, em alguns segmentos). Quando os produtos se tornam mais baratos, a demanda por eles tende a aumentar. Com o aumento da demanda, cresce a produtividade das fábricas. Mais produtividade significa mais oportunidades de aprendizado para reduzir os custos de produção e, assim, o ciclo se retroalimenta.

O mercado de smartphones é um bom exemplo disso. Hoje, a maioria dos fabricantes tem aparelhos tão parecidos entre si e não é por acaso. Essa ausência de diferenciação acaba sendo um fator significativo para redução de custos para todos os envolvidos. É por isso que celulares mais simples, em muitos casos, custam menos do que US$ 100 para o consumidor final.

Claro, esse não é um “segredo” guardado a sete chaves. É uma evolução natural da indústria, mas nos leva a refletir sobre o que pode ser feito na sua fábrica para que esses princípios sejam aplicados. Você está observando atentamente a sua produção visando reduzir custos e tempo ou está confortável com os processos que já domina?

Sair dessa zona de conforto e buscar meios mais eficazes de fazer mais com menos, mas sem perder a qualidade ou a mão de obra capacitada que você possui, são as maneiras mais eficientes de buscar o desenvolvimento contínuo do seu negócio.

LEIA MAIS:

 

Guest Blogger

Our "Guest Bloggers" come from a variety of backgrounds and companies. They can be Sage people, Sage Business Partners, Independent Software Vendors, Thought Leaders or Analysts, that have valuable knowledge, expertise and experience on a variety of different subjects and topics.

Matérias relacionadas

17 março, 2017 por Guest Blogger

Bons exemplos de uso do Big Data

Seis ramos diferentes já colhem os benefícios de aplicar o Big Data em seu cotidiano Cada vez mais, os dados fazem parte do dia a dia das empresas, auxiliando na tomada de decisões. Um relatório elaborado pela IDC – uma …

8 dezembro, 2017 por Guest Blogger

Como será o varejo do futuro?

Inovar e criar experiências memoráveis para o consumidor. O futuro das marcas e das lojas de varejo passa por redefinir as experiências de compra, tornando-as mais acessíveis, prazerosas e satisfatórias para os consumidores. Porém, adivinhar como será o varejo do …

8 fevereiro, 2017 por Guest Blogger

4 tendências de tecnologia para 2017

O uso de nuvem para armazenamento de dados corporativos deve não apenas ser uma tendência, mas sim, consolidar como estratégia de base para investimentos em 2017 Os novos negócios precisam estar alinhados às tendências de tecnologia a fim de garantir …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.