Voltar à Home do Blog

Quatro conselhos para internacionalizar sua empresa

Diagnóstico interno, estabelecer um plano de ação, aumentar a eficiência da gestão e flexibilizar a gestão conforme o contexto do país são algumas das dicas de Rui Nogueira

As empresas contam com grandes vantagens quando buscam se internacionalizar, ganhando um novo fôlego com a expansão do negócio, o que pode se tornar uma verdadeira alavanca para o crescimento. Porém, existe a necessidade de avaliar as condições e as possibilidades para um desenvolvimento sustentável.

A expansão internacional não é uma exclusividade das grandes empresas. Embora as empresas de médio porte não tenham a mesma capacidade econômica e de recursos humanos dos grandes grupos, elas não ficam para trás. Mas antes de fazer investimentos, a empresa deve avaliar a viabilidade. Veja, abaixo, quatro conselhos para o seu negócio.

Expandir para novos mercados pode ser uma solução para o seu negócio. Saiba como fazer isso com controle e segurança.

1. Realize um diagnóstico interno, analisando a viabilidade do projeto

A empresa conta com os meios necessários para avançar e ter sucesso? Uma análise interna permite identificar as forças e as fraquezas, com base no conhecimento sobre os recursos (financeiros e humanos), assim como a capacidade de produção e de logística. De cada dez empresas que exportam no primeiro ano, apenas três devem seguir no segundo ano. A boa gestão e um bom desempenho no mercado nacional são importantes em um mercado internacional mais exigente.

Depois de garantir sua capacidade de desenvolvimento, é preciso definir uma estratégia, analisando vários cenários, selecionando os mais adequados. Uma imersão de alguns dias nos países-alvo auxilia a compreender a realidade do terreno e facilita a identificação de uma rede de apoio.

2. Defina um roteiro para estruturar os processos a implementar

Quais países serão alvo? Responder esta pergunta não é fácil. Há necessidade de avaliar uma matriz que integre diferentes características (geopolíticas, econômicas, fiscais, demográficas e de legislação). Fique em, no máximo, três países para não se dispersar.

Qual o estado do mercado nesses países? Um estudo é obrigatório para compreender as características de oferta e de demanda, identificando como se posicionar na sua oferta de serviços. Há vários cenários possíveis (exportação, franchising, licenças, alianças estratégicas) com viabilidade, levando em conta fatores cruciais para o sucesso.

Essas reflexões servem de base de trabalho para estabelecer objetivos e criar um plano de ação que leve em consideração os riscos. Na sequência, é possível elaborar um plano que avalie as estratégias de marketing, a cadeia de valor das novas atividades e as consequências (financeiras, operacionais) dos ajustes.

3. Garanta bons instrumentos de gestão para aumentar a segurança da atividade

A empresa deve ser capaz de gerir o desempenho dentro de um perímetro cada vez maior e identificar os eixos de rentabilidade. Assim, a escolha por uma solução de gestão escalável e adaptável é fundamental. As possibilidades de implantação em nuvem e de usar as ferramentas de análise e inteligência (relatórios e dashboards), tornam a partilha de informações mais fácil. Encontrar o equilíbrio entre segurança, custos e necessidades é fundamental, assim como as regulações específicas dos novos mercados.

4. Adapte a gestão ao contexto internacional

A gestão do desempenho deve evoluir no sentido de apoiar o desenvolvimento em função da estratégia determinada, dos países-alvo e do ritmo do crescimento. A direção financeira tem um papel-chave na compreensão das especificidades a considerar para gerir as diferenças culturais. Além disso, leve em conta os riscos inerentes ao país (câmbio, por exemplo) para instituir os indicadores de gestão complementares às métricas financeiras tradicionais.

O desenvolvimento de uma empresa de médio porte a nível internacional exige uma abordagem colaborativa entre os vários gestores da empresa, com um objetivo específico e tomando as decisões estratégicas para enfrentar a concorrência internacional.

Rui Nogueira

Matérias relacionadas

12 julho, 2017 por Guest Blogger

Experiência do consumidor: como superar esse desafio empresarial

Unificação dos canais de atendimento e a personalização pode fidelizar um cliente, mesmo quando os equívocos acontecerem Diferentes pesquisas mostram que a experiência do consumidor está se tornando um dos principais pontos de escolha para efetuar uma compra ou adquirir …

27 julho, 2016 por Guest Blogger

Usabilidade: ela pode transformar seu modo de fazer gestão

A usabilidade proporcionada pelo software de gestão, como a ofertada pelo Sage X3 , é fundamental para aumentar a produtividade e tornar a interação com a ferramenta mais intuitiva e dinâmica Historicamente, as soluções de gestão pensadas para …

7 março, 2018 por Guest Blogger

Como a inteligência artificial vai mudar a forma de fazermos contratos em um futuro próximo?

Em uma de suas obras mais importantes, o escritor e filósofo Umberto Eco dividiu o mundo entre “apocalípticos” e “integrados”. Os primeiros são aqueles avessos às mudanças, que vêem nelas um “fim de uma era”; os segundos são abertos às …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.