Voltar à Home do Blog

Seis sinais que indicam a melhora da economia

Crescimento mundial, produção agrícola, inflação baixa e a injeção de recursos por meio da liberação do FGTS prometem movimentar 2017

A retomada de investimentos e o crescimento do setor industrial, em especial, são sinais importantes de melhora da economia. Essa recuperação se dá em um quadro internacional muito positivo, o que, por si só, já diferencia essa crise das anteriores pelas quais o país passou.

Baseado em uma palestra do Embaixador e ex-Ministro da Economia Rubens Ricupero, realizada na FAAP, em Ribeirão Preto, listei 6 sinais que podem ajudar a fazer essa leitura positiva do momento vivido pelo país:

Sua empresa pretende estar preparada para a retomada da economia brasileira? Conheça o Sage X3 e teste as funcionalidades da ferramenta em seu negócio.

1 – Crescimento Mundial – O crescimento mundial é superior ao de 2016 e está distribuído entre diversos continentes. Países da Europa, da África e da Ásia, além dos EUA, ilustram isso. Em uma economia como a do Brasil, onde o setor primário responde pela maior parte do PIB, esse cenário internacional aquecido pode impulsionar o crescimento. Com isso, valorizam-se os preços dos produtos primários e a exportação tende a aumentar proporcionalmente. Nesse sentido, a exportação demonstra sintomas de crescimento pelo aumento de vendas e não apenas pela redução da importação.

2 – Saldo em comércio e déficit em conta corrente muito pequeno

3 – Crescimento chinês – A China deve crescer este ano em torno de 6,5%, tornando-se um cliente importante para a safra agrícola brasileira. Em 2016, houve uma quebra significativa no setor. Este ano, a previsão é bem positiva, e o país deve se recuperar. A Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove) projeta uma produção recorde de soja, com 101 milhões de toneladas. Deste total, 60 milhões são destinados ao mercado chinês.

4 – Inflação baixa – O impacto do preço da soja e do milho – com safras muito positivas – podem contribuir para reduzir a inflação, abaixo dos 4,5% projetados pelo governo

5 – O impacto do FGTS – A liberação do saque das contas inativas do FGTS vai beneficiar 10,2 milhões de trabalhadores. Os cerca de R$ 30 bilhões injetados à economia representam uma espécie de 14° salário, aumentando diretamente o consumo e reduzindo o endividamento.

6 – Indústria aquecida – Ao menos três aspectos indicam a retomada da indústria:

Aumento da produção e da venda de papelão enrugado (material utilizado para produção de caixas que abastecem em especial a indústria);

Aumento do consumo de energia (embora possa ser um reflexo de questões meteorológicas, também é afetado pelo uso corporativo);

O índice de evolução da produção, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), alcançou 44,2 pontos em janeiro, alta de 3,5 pontos em relação a dezembro. O indicador do número de empregados subiu 1,3 ponto, atingindo 46 pontos.

A maioria dos economistas acredita que o crescimento econômico este ano será menor que 1%. Mas existem correntes que apostam que a economia pode nos surpreender. Não sou economista, mas prefiro ter uma expectativa positiva a respeito do assunto.

Sim, os fatores políticos podem influenciar, mas ainda acredito no poder da iniciativa privada. Neste momento de incertezas e instabilidades, ser otimista, reinventar-se olhando a inovação como fator de diferenciação, profissionalizar a gestão e entender que a mudança não depende apenas do governo são fatores que podem alavancar negócios e ajudar de forma concreta a fortalecer a economia brasileira.

Que tal, vamos lá?

Jose Krasucki

Jornalista especializado em Marketing e comunicação. Com mais de 12 anos de mercado, tem experiência em gestão e formação de times multidisciplinares (marketing, comunicação e prospecção), planejamento e coordenação de eventos, campanhas publicitárias e promocionais para mercados complexos B2B. Atualmente é Gerente de Desenvolvimento de Negócios e Marketing do Sage X3 no Brasil.

Matérias relacionadas

5 agosto, 2016 por Guest Blogger

Case Avon Rubber: o Sage X3 propicia gestão flexível e equipe enxuta

Com atuação global e faturamento de mais de 134 milhões de libras, a empresa de engenharia inglesa optou pelo Sage X3 para gerenciar suas diversas filiais, incluindo a de Castro, no interior do Paraná Netflix, Uber e Airbnb são exemplos …

13 dezembro, 2017 por Guest Blogger

A dica de ouro de Steve Jobs para contratar pessoas

Steve Jobs deixou o seu nome na História. Cofundador da Apple, o executivo, que faleceu em 2011, deixou uma série de legados, um estilo de fazer negócios e dezenas de produtos inovadores. Sua trajetória ainda hoje se confunde com a …

25 julho, 2018 por Guest Blogger

Como insights inteligentes sobre dados de alimentos e bebidas oferecem uma vantagem valiosa

Consumidores de chocolate no Reino Unido podem ter se sentido enganados nos últimos anos depois das revelações de que muitos de seus doces favoritos foram vítimas de um “encolhimento”, uma prática na qual os fabricantes de alimentos reduzem o peso …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.