Voltar à Home do Blog

Você sabe o que é nuvem pública, privada e híbrida? 

Nuvem se tornou um dos termos mais usados na tecnologia: mas você sabe qual tipo é a mais indicada para sua empresa?

Nuvem já é um vocabulário amplamente utilizado no cenário da Tecnologia da Informação no Brasil e no resto do globo. Uma a cada quatro empresas pequenas e médias brasileiras já utiliza tecnologias em nuvem, e o índice cresce para 47% se levarmos em consideração companhias com mais de 250 colaboradores. O estudo foi conduzido pela Convergência Research e mostra que esse tipo de adaptação já se tornou uma realidade no ambiente corporativo.

Entre os benefícios apresentados pelo uso da nuvem, encontram-se o fácil gerenciamento de permissões a arquivos, rapidez para encontrar documentos, tranquilidade para acessar (seja por tablets ou smartphones), entre outras vantagens. Na prática, trata-se de uma ótima ferramenta para melhorar a produtividade e facilitar a gestão e o trabalho nas empresas.

A possibilidade de melhora de resultados aumenta consideravelmente se a tecnologia for usada com um sistema de gestão, como o Sage X3, que permite acompanhar resultados e desempenhos em qualquer lugar, seja com um tablet ou smartphone.

Cinco funcionalidades necessárias

Na avaliação do Instituto Gartner – um dos mais renomados do globo em pesquisas sobre tecnologia –, cinco funcionalidades devem existir para que um serviço seja definido como nuvem:

Oferta de recursos como serviços;  
Escala adequada à necessidade do cliente;  
Compartilhamento de recursos entre usuários;  
Medição e pagamento pelo uso do serviço;  
Uso de tecnologias de internet para acesso aos recursos.

Dentro desses critérios, é possível usar uma nuvem pública, privada ou híbrida. Veja as características, vantagens e desvantagens de cada uma delas.

Nuvem pública

É, talvez, o modelo de nuvem mais conhecido e amplamente ofertado pelas grandes empresas, como Amazon e Google, e mesmo serviços pagos oferecidos por outras companhias. Trata-se de uma opção normalmente usada em projetos com orçamentos mais baixos e que não contam com um grande volume de informações.

Embora seja uma opção mais barata, as nuvens públicas sempre levantam dúvidas a respeito da privacidade e da segurança dos dados.

Quando os documentos estão somente na nuvem pública, há dependência de uma conexão com a internet para acessá-los, algo que precisa ser avaliado especialmente em locais nos quais a internet seja de baixa qualidade.

Nuvem privada

A nuvem privada – mesmo que os servidores e equipamentos não estejam no mesmo espaço físico – conta com o gerenciamento por colaboradores ou prestadores de serviços, dentro do ambiente virtual da própria empresa. Por esse motivo, apresenta-se como a melhor opção em termos de segurança e controle das informações, visto que a administração é realizada pela companhia, exigindo investimentos constantes em segurança e atualização de softwares e de hardwares.

Quando se usa uma nuvem privada, alguns benefícios podem ser notados, como o aproveitamento adequado de máquinas, especialmente os servidores; a gestão de TI é centralizada; é possível ampliar os recursos conforme a demanda da companhia; e redução de custos, sobretudo na aquisição de novos equipamentos.

Além disso, com todas as ferramentas em um ambiente virtual, é possível remanejar recursos conforme a demanda da empresa.

Nuvem híbrida

Como é possível imaginar, a híbrida mescla características das duas nuvens anteriores. Documentos e informações de acesso restrito podem ser mantidos dentro de um espaço seguro, coordenado por colaboradores ou pela equipe definida pela própria empresa, enquanto outras informações podem ser armazenadas em um ambiente público. Dessa forma, consegue-se otimizar o uso de recursos e, ao mesmo tempo, reduzir o custo para manter esse sistema.

Solução de gestão em nuvem

O software de gestão Sage X3 é um bom exemplo de uso corporativo de nuvem. Com uma plataforma versátil e facilmente escalável para atender o crescimento e a complexidade dos negócios, pode ser implementado tanto em uma infraestrutura local ou em uma das nuvens citadas neste artigo. Por meio de qualquer dispositivo, exigindo apenas um browser (navegador de internet) e conexão com a internet, o usuário pode ter acesso a todas as funcionalidades do sistema. Trata-se de uma funcionalidade nativa do Sage X3.

Ficou curioso para conhecer as possibilidades de mobilidade que o Sage X3 proporciona? Preencha seus dados.

Guest Blogger

Our "Guest Bloggers" come from a variety of backgrounds and companies. They can be Sage people, Sage Business Partners, Independent Software Vendors, Thought Leaders or Analysts, that have valuable knowledge, expertise and experience on a variety of different subjects and topics.

Matérias relacionadas

26 setembro, 2018 por Guest Blogger

Como melhorar a experiência dos consumidores com as fintechs

Quer melhorar a experiência do cliente para os seus consumidores? Uma ótima maneira de fazer isso é pensar em como a sua empresa aceita pagamentos. Usar as fintechs pode mantê-lo um passo à frente da concorrência e deixar seus clientes …

21 abril, 2017 por Guest Blogger

Quais os principais entraves para a exportação brasileira?

Uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) mostrou quais as principais dificuldades para empresas brasileiras Muitas empresas brasileiras gostariam de exportar mais, abrindo novas oportunidades para seus produtos em outros mercados. No entanto, há uma série de barreiras …

28 fevereiro, 2018 por Guest Blogger

Veja como uma empresa se reinventou aderindo à era da inteligência artificial

Os usos da inteligência artificial têm crescido substancialmente nos últimos anos. Além do aperfeiçoamento da tecnologia, o acesso facilitado a ferramentas cada vez mais baratas e, na maioria dos casos, atendendo a empresas sob demanda, tem feito com que cada …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.