Voltar à Home do Blog

Como os empresários do Brasil veem a legislação trabalhista?

Mobilidade, trabalho remoto e compliance são alguns dos pontos criticados pelos empresários do país, segundo uma pesquisa sobre o futuro do trabalho

A legislação trabalhista está no centro de várias discussões do Brasil no momento, passando por uma possível reforma e até mesmo questionamentos sobre como ela atualmente afeta a competitividade dos produtos brasileiros. No entanto, não são apenas nesses aspectos que a lei do trabalho parece gerar dificuldades para os empreendedores.

Uma pesquisa realizada pela consultoria PWC – O futuro do trabalho: impactos e desafios para as organizações do Brasil – mostrou como os empresários enxergam essa legislação. Ao todo, 113 empresas de diferentes setores foram ouvidas para se chegar aos resultados. Veja, abaixo, alguns pontos de destaque:

Quer saber se sua empresa está cumprindo a legislação brasileira? O Sage X3 conta com um módulo que atualiza as principais regras da lei do país.

Competitividade

Oito em cada dez empresários do país alegam que suas empresas perdem competitividade e produtividade em razão das restrições impostas pela legislação trabalhista.

Compliance

Somente 37% das empresas questionadas responderam que conseguem cumprir integralmente a legislação. Outros 32% acreditam que estão em conformidade com a lei, mas não têm certeza. O restante afirma que estão buscando regularizar a situação, há pontos descobertos pela lei atual ou que as exigências são impossíveis de serem atendidas.

Adaptação

Mesmo sem uma mudança na lei, os empresários têm uma percepção otimista em relação à possibilidade de adaptarem sua força de trabalho às exigências atuais, como a mobilidade, o trabalho remoto, entre outros aspectos. Esse retorno foi dado por 65% dos entrevistados. Apesar desse otimismo, 69% dos ouvidos relataram enfrentar dificuldades para implantar horários flexíveis e 64% para incluir o trabalho remoto.

Mudanças sugeridas

Algumas alterações na legislação trariam benefícios às empresas, segundo o ponto de vista dos empreendedores:

– 83% reduziriam os encargos sociais

– 50% criariam mecanismos para flexibilizar a jornada de trabalho

– 37% diminuiriam os custos para a demissão de colaboradores

E você, concorda com os resultados obtidos pela pesquisa?

Guest Blogger

Our "Guest Bloggers" come from a variety of backgrounds and companies. They can be Sage people, Sage Business Partners, Independent Software Vendors, Thought Leaders or Analysts, that have valuable knowledge, expertise and experience on a variety of different subjects and topics.

Matérias relacionadas

31 outubro, 2016 por Guest Blogger

Cross Docking ou Dropshipping?

Conheça as diferenças entre os dois modelos de logística para a entrega de produtos Recentemente, o blog Sage X3 mostrou que o transporte representa cerca de 60% dos gastos logísticos empresariais. No entanto, a armazenagem e a distribuição podem se …

7 abril, 2017 por Guest Blogger

Quais as tecnologias mais esperadas pelos empresários

Empresas estão em busca de melhorias para serem mais competitivas Recentemente, o blog apresentou tendências de futuro para os sistemas de gestão. No entanto, além das perspectivas de mudanças, os empresários brasileiros pretendem investir em determinados tipos de ferramentas para …

8 julho, 2016 por Guest Blogger

A importância do uso de smartphones no setor de distribuição

Sistema de gestão voltado ao segmento de distribuição deve oferecer mobilidade aos usuários, permitindo maior visibilidade dos dados Em 2015, o número de smartphones no Brasil ultrapassou o de computadores e tablets, atingindo a marca de 154 milhões de dispositivos …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.