Voltar à Home do Blog

Tecnologia na manufatura: a necessidade de capacitar colaboradores

Encontrar pessoal qualificado para o uso de novas tecnologias, incluindo os sistemas de gestão, demanda esforço das empresas; turn-over também é desafio a ser superado

Seis em cada dez manufaturas do Brasil – e 70% das globais – já investiu em uma base digital com o objetivo de aumentar a sua produtividade, indica um estudo conduzido pela Accenture. Além disso, 43% das companhias do país já implementou ou está em vias de utilizar tecnologias de automação e controle de processos. Ou seja, a cada dia as manufaturas se tornam mais inteligentes e efetivas.

Mais da metade – 55% dos empresários e responsáveis por esse tipo de investimento relatam que a falta de competência dos colaboradores são um dos principais desafios para otimizar o uso da tecnologia. Existe um grupo de pessoas que não está apto a operar máquinas e equipamentos digitais mais avançados, como impressoras 3D ou outras ferramentas. A mesma percepção existe nas capacidades para analisar dados, especialmente de sensores relacionados a Internet das Coisas.

Evite a perda de inteligência e garanta o uso máximo das funcionalidades de sua solução de gestão. Entenda mais sobre o assunto.

Uma realidade árdua

A realidade é parecida com a dos sistemas de gestão. Essas ferramentas, que estão cada vez mais robustas, oferecendo novas funcionalidades e compilando os dados empresariais em um mesmo ponto de apoio, exigem uma necessidade constante de capacitação de colaboradores e usuários. Caso contrário, há a chamada “perda de inteligência”, quando a solução perde eficiência em função da inutilização – por desconhecimento – de funcionalidades importantes.

Um estudo da Deloitte aponta que, no Brasil, a média de investimento em educação corporativa é de somente 0,47% do faturamento no período. Cerca de três em cada dez empresas do país já abriu os olhos para a necessidade de manter os colaboradores capacitados, focando no que se chama de “hard skills”, competências consideradas técnicas e específicas para determinados postos de trabalho. Algo que pode ser benéfico, sobretudo no uso de soluções de gestão, responsáveis, muitas vezes, por diminuir custos e aumentar a produtividade das empresas.

O turn-over

Dentro desse cenário, é necessário considerar também o turn-over. Por vezes, quando o colaborador está treinado e pronto para exercer sua função, ele acaba trocando de emprego. Os sistemas de gestão atuais permitem estabelecer processo por processo para cada cargo, tornando a adaptação e o uso dessas ferramentas o mais simples e intuitivo possível, reduzindo ao máximo a perda de produtividade e de inteligência na saída de colaboradores.

No Brasil, essa é uma necessidade importante, visto que o país conta com altos índices de turn-over. O Ministério do Trabalho e Emprego já organizou seminários e outros eventos com o propósito de diminuir a rotatividade dos postos de trabalho, considerada uma das maiores do mundo, que afeta a produtividade das empresas e também os custos do governo federal.

Guest Blogger

Our "Guest Bloggers" come from a variety of backgrounds and companies. They can be Sage people, Sage Business Partners, Independent Software Vendors, Thought Leaders or Analysts, that have valuable knowledge, expertise and experience on a variety of different subjects and topics.

Matérias relacionadas

14 março, 2018 por Guest Blogger

SaaS: o que é e para que serve?

O mundo empresarial é feito de diversos conceitos e siglas que se atualizam e ganham ou perdem importância a todo momento. Entre as muitas palavras que você deve ver por aí, uma delas tem se tornado cada vez mais frequente …

30 outubro, 2017 por Guest Blogger

Empresas planejam modificar investimentos em compliance

O uso da tecnologia, como os sistemas de gestão, está otimizando o acompanhamento das mudanças na lei É inegável que o setor de compliance ganhou força nos últimos anos. Não à toa, 53% das companhias devem ampliar os investimentos no …

5 agosto, 2016 por Guest Blogger

Case Avon Rubber: o Sage X3 propicia gestão flexível e equipe enxuta

Com atuação global e faturamento de mais de 134 milhões de libras, a empresa de engenharia inglesa optou pelo Sage X3 para gerenciar suas diversas filiais, incluindo a de Castro, no interior do Paraná Netflix, Uber e Airbnb são exemplos …

Product Tour Virtual

Preencha a informação e veja como personalizar o Sage X3 para trabalhar do seu jeito.

Não saia ainda.

Inscreva-se na nossa newsletter e fique informado.